Seap instala sala de atendimento para a Defensoria Pública no novo Conjunto Penal de Salvador

Inauguração

Cerimônia celebra instalação de uma sala, para atendimento jurídico dos internos pela Defensoria Pública do Estado, no novo Conjunto Penal de Salvador, numa parceria entre a Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização e a DPE. O evento contou com a presença do Secretário Nestor Duarte Neto e do subdefensor geral, Rafson Saraiva Ximenes, além de outras autoridades e representantes da Seap e da DPE. 

Em seu pronunciamento, Rafson Ximenes lembrou da importância das condições que o espaço físico proporcionará ao atendimento dos assistidos. Ainda de acordo com o subdefensor geral da Bahia, com essa iniciativa tanto a Defensoria baiana quanto a Seap mostram objetivos comuns: que os presos tenham garantidos todos os seus direitos, com uma melhor estrutura para o atendimento. “Esse espaço é uma conquista para a população baiana”, destacou. Rafson Ximenes também agradeceu à equipe da Seap pela parceria, afirmando que a instituição vai honrar o espaço que foi aberto.

Nestor Duarte Neto também ressaltou a singularidade do momento e a importância dessa parceria. "Trata-se do resultado de boas relações construídas entre os dois órgãos. O Secretario ainda ressaltou a alegria e a satisfação em ter sempre por perto membros da Defensoria Pública, parabenizando todo o corpo de advogados e desembargadores que se encontravam presentes, e finalizou deixando as portas sempre abertas para o fortalecimento desta parceria.

A Defensoria Pública agradeceu, em nome de todo o seu efetivo, ao Secretário Nestor Duarte Neto, Carlos Sodré, Coronel Paulo César Reis, o Diretor do Conjunto Penal Salinas, bem como foram bastante comemoradas as participações da Dra. Fabíola, Dra. Ediane de Lauro de Freitas, e ao governador Rui Costa, que naturalmente e o centro desta força e conjunto. A inauguração, desta sala, revela a imprescindibilidade da orientação jurídica, de forma integral e gratuita, aos internos necessitados, ou seja, àqueles que aqui se encontram recolhidos e que não possuem condições de contratar advogado particular.