Artesanatos produzidos por internos do Conjunto Penal de Itabuna são expostas no Shopping Jequitibá

Atividades Ressocializadoras

Quem vai ao Shopping Jequitibá, em Itabuna, em busca de presentes para o Natal ou peças de decoração com motivos natalinos, tem mais uma opção no principal centro de compras do sul da Bahia com a 5ª Exposição de Artesanato do Conjunto Penal de Itabuna. A mostra vai até o próximo dia 10, e reúne mais de 350 peças, todas confeccionadas pelas internas e internos do CPI.

A exposição é resultado dos cursos terapêuticos de artesanato ministrados a mulheres quem cumprem pena na unidade, e também de verdadeiros artistas que hoje se encontram em situação de cárcere e entregaram algumas obras para venda. São bonecas, porta-joias e acessórios de decoração e serviço domésticos diversos, além de utensílios confeccionados em papel, como cestos e baús, ou brinquedos feitos com palitos de picolé. 

A instituição é administrada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização, em parceria com a empresa Socializa Brasil.

Terapia ocupacional

De acordo com o diretor do CPI, capitão PM Adriano Jácome, o artesanato é uma atividade terapêutica, acompanhada por uma equipe multidisciplinar, formada, além da professora de artesanato, por psicóloga, terapeuta ocupacional e assistente social, que busca reconstruir nas alunas diversos sentidos e habilidades, como a sociabilidade, a fala em público, a expressão de sentimentos, assim como a reconstrução metafórica de suas vidas a partir das peças que confeccionam.

“Elas chegam com pouca ou nenhuma habilidade, e com a autoestima muito baixa. Aos poucos vão construindo peças que acreditavam ser impossíveis. Ao mesmo tempo, percebem, com a assistência terapêutica da equipe, que estão ali tecendo suas vidas e construindo um futuro que elas até imaginavam não ter ou não merecer mais”.